NOTÍCIAS

AMAAIAC PROMOVE INTERCÂMBIO ENTRE AGENTES AGROFLORESAIS INDIGENAS

           Entre os dias 11 e 14 de junho de 2018, Agentes Agroflorestais Indígenas (AAFIs) estiveram reunidos no Centro Yorenka Ãtame e na Terra Indígena Kampa do Rio Amônia, ambos localizados no município de Marechal Thaumaturgo. Os AAFIs participantes do intercâmbio são representantes de 06 diferentes terras indígenas (TI) do Acre, sendo elas:  Terra Indígena Kaxinawá do Igarapé do Caucho, Terra Indígena Kaxinawá  Praia do Carapanã , Terra Indígena Katukina-Kaxinawá, Terra Indígena Katukina do Campinas, Terra Indígena Kaxinawá do Baixo Rio Jordão e Terra Indígena Kampa do Rio Amônia. No total, 4 diferentes povos (Huni Kui, Shanenawa, Katukina e Ashaninka) trocaram saberes e experiências sobre as ações de gestão territorial e fortalecimento da segurança alimentar de suas TIs, através do plantio  e enriquecimento de Sistemas Agroflorestais com mudas de espécies florestais e frutíferas. 

          A Terra Indígena Kampa do Rio Amônia foi  escolhida como sede do intercâmbio  por ser referência pelo trabalho de gestão territorial,  preservação ambiental e uso sustentável dos recursos naturais, sendo nacionalmente e internacionalmente reconhecida. Já o Centro Yorenka Ãtame, fundado em 2007, é um espaço de diálogo, troca e difusão de saberes da floresta.  Além dos AAFIs, estiveram presentes nas atividades do intercâmbio, o presidente e o secretário da AMAAIAC, Edilson Rosa Katukina e Amiraldo Sereno Kaxinawá, respectivamente. Também esteve presente Benki Piyãko, primeiro presidente da AMAAIAC e idealizador do Centro Yorenka Ãtame.

       O Intercâmbio que teve como objetivo fortalecer a produção e a diversificação da produção familiar indígena, promovendo a segurança alimentar dos povos, é uma ação prevista no Plano de Gestão “Fortalecendo a Produção Agroflorestal Familiar Indígena do Acre. Convênio firmado entre a AMAAIAC e a Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (SEAPROF) dentro do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre – PDSA II, tendo como financiador o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID.

Por: Ana Cláudia Salomão